ESL PUBG Masters: Jogadores da STK explicam força e exaltam pontos para o PGC

03/05/2021

Jogadores da equipe norte-americana Shoot To Kill no PUBG Global Invitational S, na Coreia do Sul

Jogadores da Shoot To Kill (STK) exaltaram o título da ESL PUBG Masters: Fase 1 das Américas como primeiro passo rumo à classificação para o PUBG Global Championship (PGC) de 2021, definindo a combinação de química entre os atletas, bom jogo macro e confiança como causa para o ótimo desempenho na competição.

A STK tornou-se campeã ao fazer 255 pontos, dos quais 166 por eliminações de adversários. Foram 66 a mais do que a vice, a também norte-americana Spicy Fish, que somou 189 nas 24 quedas da competição.

Em duas semanas de disputas, as 16 finalistas se enfrentaram em quatro quedas diárias, nos mapas Erangel e Miramar, em busca de uma parte da premiação total de US$ 50 mil (equivalentes a cerca de R$ 250 mil) e de pontos de classificação para o PGC.

A ESL PUBG Masters: Fase 1 abriu o circuito competitivo das Américas em 2021. Haverá ainda outras três competições, sendo a PUBG Continental Series 4 (PCS4) a próxima delas.

Química, macro e confiança

"Nós jogamos bem. Uma ótima química na equipe e com bom jogo macro. Precisamos trabalhar [na relação entre] risco e recompensa em como lidamos com situações 1v1, mas estamos felizes em como jogamos", comenta o jogador norte-americano Kurtis "PurdyKurty" Bond, da STK.

Segundo o atleta, a excelente performance da equipe ao longo das duas semanas de competição é consequência da "ótima química entre os jogadores, do nosso bom jogo macro e da confiança que temos em qualquer situação em que nos colocamos".

Ele ainda elogia o nível das equipes das Américas. "A maioria das equipes é sempre mecanicamente forte. Eu acho que algumas delas são um pouco perdidas no jogo macro, mas, em geral, é um campo de jogo bastante equilibrado".

Para PurdyKurty, a conquista da ESL PUG Masters é extremamente importante para a caminhada da equipe rumo ao PGC 2021, com 200 pontos conquistados. "Foi o nosso primeiro passo para não apenas provar que somos os melhores nas Américas, mas também para nos ajudar em nossa jornada para provar que somos os melhores do mundo".

Mentalidade forte

O jogador australiano Luke "luke12" Newey, da STK, exalta o preparo mental da equipe norte-americana. "Nós temos uma mentalidade muito boa e todos confiamos uns nos outros. Isso nos ajuda a trazer o melhor do nosso desempenho como equipe".

Ele também comemora os pontos do PGC obtidos na competição. "Nosso principal objetivo desta competição era ganhar os 200 pontos para o PGC, já que todo ponto irá contar para o PGC 2021. Estamos felizes que os temos sob nosso controle agora e queremos continuar conquistando mais até chegarmos ao PGC".

Assim como PurdyKurty, luke12 exalta a união das Américas no cenário competitivo de PUBG. "Foi empolgante a combinação América do Norte e América Latina nas Américas. É bom jogar com novos competidores e testar novos níveis de competição".

Agora, o pensamento se volta para o próximo desafio, na PCS4. 

"Estamos felizes com a nossa performance como equipe na ESL PUBG Masters. Queremos trazer a mesma confiança e continuar a evoluir nosso jogo para ter certeza de que estamos prontos para a Regra do Chicken Dinner na PCS4”, aponta luke12, lembrando da mudança no sistema de pontuação dos campeonatos.

América do Norte

Américas

ESL PUBG Masters

ESL PUBG Masters Americas

PUBG

Shoot to Kill