PGI.S: sparkingg brilha e chega ao topo das estatísticas individuais

22/03/2021

Jogador brasileiro de PUBG sparkingg em ensaio fotográfico antes do PGI.S, na Coreia do Sul

Pedro "sparkingg" Ribeiro é o destaque do PUBG Global Invitational S (PGI.S). Jogador da latino-americana Meta Gaming, o brasileiro lidera as estatísticas individuais do campeonato, realizado na Coreia do Sul, com atuações cada vez mais impactantes. Ele quer mostrar o poder da América Latina para o mundo e está conseguindo isso.

Finalizadas sete semanas de PGI.S - e restando só uma para a conclusão do evento -, sparkingg lidera as estatísticas consolidadas pelo site PUBG Status, com 70 de rating. Os demais jogadores estão com o índice 69 ou menos.

Em 95 partidas, o brasileiro tem 134 eliminações de adversários (é o 6º maior número), 67 assistências (12º), 32294.6 de dano causado (3º), 1.49 de K/D (4º), 339.9 de dano por queda (1º) e 1.41 abate por partida (4º).

Infográfico com estatísticas do jogador brasileiro sparkingg no PGI.S, com dados até a quinta Weekly Final

Sparkingg classifica a sensação de estar no topo das estatísticas individuais como "absurda", mas enaltece o trabalho em equipe da Meta Gaming.

"Eu fico feliz de ver meus stats, como todo jogador ficaria, mas eu sempre tenho na cabeça que o sucesso coletivo é o principal. Eu jogo para o time, tudo é consequência. Se minha equipe está indo mal, eu vou mal. Se minha equipe está indo bem, eu vou bem também", analisa sparkingg. 

Ainda assim, o brasileiro exalta estar "servindo de exemplo e inspiração para muitas pessoas". "Que isso cresça o nosso cenário, em visibilidade tanto mundial quanto dentro dos esports no Brasil".

"Estar no topo individualmente é uma realização. O objetivo é terminar no top 1 coletivamente. Se terminarmos no top 1, o resto é consequência. O foco é sempre ser melhor do que ontem"

Crescimento

A Meta Gaming conquistou o 2º lugar na quinta Weekly Final, depois de se classificar logo na terceira partida da Weekly Survival, e chegou ao top 3 do PGI.S. São resultados que vêm na sequência de uma 5ª colocação na quarta Weekly Final e que mostram a evolução da equipe latino-americana. 

Segundo sparkingg, os jogadores tiveram de se adaptar à comunicação em inglês, ao estilo de jogo das equipes adversárias e à rotina de uma competição longa e de alto nível. Demorou, mas a equipe engrenou.

Isso ficou nítido nas apresentações da quinta semana. Na penúltima queda, a nona, a Meta Gaming chegou em 3º lugar, com 12 eliminações, e esteve muito perto da vitória. Na última partida, a equipe conquistou a 4ª posição, também com 12 abates, jogando parte do tempo só com dois sobreviventes, sparkingg e o argentino Nahuel "SzylzEN" Balseiro.

Jogador brasileiro sparkingg conversa com o argentino de SzylzEN, companheiro de equipe na Meta Gaming, durante partida no PGI.S, na Coreia do Sul

Sparkingg conta que, após a penúltima partida, fez ioga no banheiro para relaxar para a queda decisiva.

"Eu não estava nervoso. Estava chateado por ter perdido a partida. Ficou aquela coisa na cabeça: deveria ter vencido. Fui para o banheiro, fiz ioga todo apertado dentro da cabine. Eu sempre faço ioga, meditação, respiração, que eu aprendi com a minha mãe, que é professora. Fui com tudo para o último jogo", relembra o jogador.

Deu certo: a equipe conseguiu muitas eliminações, com os atletas sabendo a hora certa de atacar os adversários.

"Quando vi, tínhamos 12 abates e estávamos na 4ª colocação. O SzylzEN falou: ‘estamos top 4, relaxa’. Eu não consigo sentir a conclusão até eu saber o resultado. Quando terminou, o Nananga desmutou o Discord e gritou: ‘segundo, segundo lugar’. Meu Deus do céu. Fomos ao delírio. Foi uma sensação de ganhar o campeonato, uma sensação absurda".

"Nada me deixa mais feliz do que mostrar para o mundo o que é o PUBG da América Latina e do Brasil!"

Representação

Sparkingg diz que, se a Meta Gaming tivesse tido um desempenho melhor no sábado, teria sido a vencedora da quinta Weekly Final. "No segundo dia, nos recuperamos muito. Lutamos quando precisava, lemos muito bem o jogo, fomos para cima das kills e fizemos pontos em todas as partidas".

Para o brasileiro, o resultado obtido no último fim de semana é "fascinante". "O negócio é representar o Brasil e a América Latina. Foi sempre o meu objetivo mostrar para as pessoas que temos muito potencial", comenta. "Eu sabia que tinha potencial, que estava destinado a isso, a mudar os olhos sobre o Brasil e a América Latina. Eu estou conseguindo. Não é à toa que tenho uns dos melhores números do campeonato. Isso é fascinante!"

"É a conquista mais importante da minha carreira, por mais que seja o 2º lugar. É uma sensação de que fomos vitoriosos, diante de toda essa dificuldade"

Confiança

Na 3ª colocação do PGI.S, com faturamento de US$ 375.410 (R$ 1.877.050), a Meta Gaming vai com tudo para a sexta e decisiva semana. Primeiro, na Weekly Survival, precisando vencer uma das 16 partidas para levar o Chicken Dinner e se classificar para a Weekly Final, cuja premiação será de US$ 1 milhão (equivalentes a cerca de R$ 5 milhões) e poderá decidir o título. A sul-coreana Gen.G está no topo da tabela.

"Agora com gás enorme e dinheiro garantido, vamos entrar de cabeça erguida", promete sparking. "A Weekly Survival é bem complicada, não dá para garantir que vamos ganhar, mas vamos com tudo, com foco na vitória. Na última semana, é continuar o que estamos fazendo, só que com um pouco menos de erros. O PUBG não é o time que mais acerta, é o time que menos erra".

Jogadores da equipe latino-americana Meta Gaming no PUBG Global Invitational S, na Coreia do Sul

Meta Gaming

PGI.S

PUBG

PUBG Global Invitational S

PUBG Status

Sparkingg