Como SzylzEN se tornou astro do PUBG na América Latina; conheça a história

27/05/2021

Jogador argentino SzylzEN no PUBG Global Invitational S, na Coreia do Sul, em 2021

O nome de Nahuel "SzylzEN" Balseiro já está marcado na história do PUBG como um dos mais importantes jogadores da América Latina. Competindo em alto nível desde 2017, o argentino de 23 anos abdicou da faculdade de Odontologia para se dedicar integralmente às competições e se tornou uma referência.

Ele se considera um jogador bastante completo, mas persegue a melhoria constante, o que lhe faz ser tão habilidoso quanto tático. Ao mesmo tempo que encabeça as estatísticas individuais de abates, lidera os colegas de equipe como In-Game Leader (IGL).

O que motiva SzylzEN é a possibilidade de viajar pelo mundo fazendo o que ama. Competir é um trabalho, mas também uma paixão, iniciada logo no primeiro contato com o PUBG, em 2017.

Início

SzylzEN conheceu o PUBG por meio do youtuber espanhol Guillermo "Willyrex" Ibáñez e se encantou com a dinâmica do jogo: a busca pelos adversários no mapa, as decisões de se esconder ou trocar tiros, as armas e a jogabilidade.

Não demorou muito para que SzylzEN, no topo do ranking, passasse a competir. Ele venceu logo o primeiro campeonato que disputou, o FK League Squad Series 2017, com a Hafnet E-sports. "Era, mais do que tudo, por diversão e por ser a única coisa que havia para jogar no momento além de scrims", relembra o argentino.

SzylzEN e outros jogadores da Savage Esports na classificatória da América Latina da PUBG Global Invitational em 2018

Em 2018, SzylzEN disputou uma série de torneios e, com a profissionalização do cenário competitivo, chegou à etapa latino-americana do PUBG Global Invitational (PGI). Com a Savage Esports, o argentino venceu a classificatória e participou do campeonato internacional em Berlim, na Alemanha.

"Uma coisa que eu nunca esquecerei foi quando entrei no ônibus que nos levou ao hotel com o troféu nas mãos e os outros jogadores começaram a aplaudir", conta SzylzEN.

Segundo o jogador, a Savage triunfou no PGI da América Latina porque a equipe tinha funções bem definidas entre os jogadores e sabia quando ser agressiva para fechar as partidas. Em seis, das 12 quedas, a Savage ficou no top 5, tendo sido vencedora de duas delas.

Guinada na carreira

Para SzylzEN, a participação no PGI representou uma guinada na carreira. "Nos deu uma vantagem muito ampla sobre os outros ter a oportunidade de competir nesse nível de exigência. Permitiu-me ter o conhecimento e a capacidade de tomar melhores decisões dentro do jogo".

Foi a partir do PGI que SzylzEN decidiu se tornar jogador profissional, com dedicação exclusiva ao PUBG. "Ganhamos muito dinheiro com a venda de skins, e eu me tornei profissional quando entendi que isso, por mais paixão que tivesse, também era um trabalho e que eu precisaria melhorar, assim como os que me rodeavam, para nos mantermos no topo".

Para competir em alto nível, SzylzEN teve de abdicar de uma série de coisas. "Eu queria estudar Odontologia e estou adiando isso desde que comecei a jogar PUBG. Além disso, não tenho muito tempo para passar com meus amigos, pois a maioria dos campeonatos é na sexta-feira, no sábado e no domingo".

Palco da PUBG Global Invitational em 2018

Temporadas de dominância

Em 2019, SzylzEN continuou realizando o sonho de conhecer novos países enquanto competia: esteve na Suécia para a GLL Grand Slam com a BitLoft; na Coreia do Sul para a PUBG Nations Cup com a Seleção Argentina; e nos Estados Unidos para o PUBG Global Championship (PGC) com a WClick.

"[Eu consegui isso] pelo tempo que investi no jogo e também analisando os campeonatos de outras regiões e vendo o que poderíamos replicar aqui. Aquelas viagens me motivaram muito ao longo daquele ano", comenta o jogador.

Seleção Argentina na PUBG Nations Cup, na Coreia do Sul, em 2019

Se 2019 ficou marcado pelas três participações internacionais, 2020 foi o ano em que SzylzEN dominou as competições latino-americanas com a Meta Gaming

A equipe do clube paraguaio conquistou o título das três temporadas da Copa PUBG Masters, além de ter ficado com o vice da PUBG Super Week.

Conforme o jogador, a equipe teve performances tão marcantes em razão da "qualidade individual de cada jogador". "Cada um conhecia o seu papel na equipe e o cumpria de maneira excepcional".

SzylzEN era o IGL daquele elenco, liderando taticamente jogadores do calibre de Pedro "sparkingg" Ribeiro, por exemplo. "Basicamente tratava-se de tomar as decisões certas sob pressão, fazer boas rotações e colocar a equipe em posições vantajosas para que conseguir abates e causar dano. O mais importante era organizar os meninos rapidamente no PVP e movê-los pelo mapa para cumprir funções específicas do momento".

Equipe latino-americana Meta Gaming na PUBG Global Invitational S, na Coreia do Sul, em 2021

Torneio mais difícil

Os ótimos desempenhos em 2020 fizeram a Meta Gaming ser convidada para o PUBG Global Invitational S (PGI.S), campeonato internacional realizado com 32 equipes na Coreia do Sul, em fevereiro e março de 2021. O torneio é classificado por SzylzEN como o melhor de sua carreira.

"Foi o mais difícil devido à duração do torneio e ao novo formato ao qual tivemos de nos adaptar. Tivemos de jogar com um substituto e adaptar nosso jogo para outro idioma. Isso se refletiu nas primeiras semanas do torneio, quando não conseguimos encontrar nosso jogo. Trabalhando nossos pontos fracos, conseguimos voltar nas semanas seguintes. Foi o melhor campeonato porque, apesar de todas as dificuldades, conseguimos ter uma boa performance e um bom resultado para a região", destaca o argentino. O Meta Gaming ficou no 7º lugar.

Ele exalta a capacidade de se adaptar a situações e se manter otimista como o principal aprendizado do PGI.S. Isso é ainda mais significativo para um jogador que, mesmo no topo das competições desde 2017, continua buscando evoluir. 

"Eu me considero um jogador bastante completo, mas eu acho que a necessidade de ter mais objetivos me fez melhorar em outros aspectos, como tomar decisões e saber usar os utilitários. A diferença é estudar o jogo, ver como jogam os melhores e aprender com eles", diz o jogador.

"Eu adoro conhecer novas pessoas e diferentes culturas. Não há nada mais bonito do que fazer o que gosta"

SzylzEN

Depois da ESL PUBG Masters: Fase 1, SzylzEN saiu da Meta Gaming e disputou a PUBG Continental Series 4 (PCS4) pela Durany Esports. "Embora seja uma equipe nova, eu acho que ela tem muito potencial".

Jogador argentino SzylzEN em ensaio fotográfico antes do PUBG Global Invitational S, na Coreia do Sul, em 2021

Importância no PUBG

O argentino almeja resultados ainda mais expressivos para a sua carreira e para a América Latina. "Quero ter uma das melhores equipes das Américas e prepará-la ao máximo para que possa competir internacionalmente", aponta, antes de comentar o seu objetivo pessoal. "Vencer uma competição internacional é o que eu aspiro. Não é fácil, exige muito trabalho, mas pretendo continuar jogando por muito tempo".

Mesmo sendo um astro da América Latina, com muitas conquistas regionais e participações nas mais importantes competições do planeta, SzylzEN é modesto ao comentar sua representatividade para o PUBG. Ele fica sem palavras ao ser questionado sobre como define sua importância para o cenário competitivo latino-americano. Depois de pensar por uns minutos, responde:

"Eu acredito que, com a minha experiência, posso me tornar uma referência para os jogadores para que eles se sintam inspirados a conquistar melhores resultados", diz SzylzEN.

Quando a pergunta é sobre a importância do PUBG para ele, o argentino logo responde: "O PUBG me deu uma estabilidade econômica muito importante e é uma mistura de paixão e trabalho. Praticamente, hoje, é a minha vida".

Durany Esports

Meta Gaming

Player Profile

PUBG

SzylzEN