Jogadores das Américas falam de expectativas para o PGC 2021

Cobertura

by PUBG Esports

Os representantes das Américas estão prontos para brilhar no PUBG Global Championship (PGC), o campeonato mundial, que conclui a temporada competitiva de PUBG em 2021. Oath, Soniqs, TSM FTX, Dignitas, KPI Gaming e Spacestation Gaming são as equipes das Américas presentes na competição de premiação de US$ 2 milhões (equivalentes a cerca de R$ 10 milhões), a ser disputada de 19 de novembro a 19 de dezembro, em Incheon, na Coreia do Sul.

Jogadores das seis equipes comentaram, em vídeos, a trajetória dos elencos e as expectativas para o torneio.

Oath

A Oath chega ao PGC 2021 como seed 1 por ter sido a campeã da PUBG Continental Series 5 (PCS5), em outubro. Os norte-americanos também venceram a ESL PUBG Masters: Fase 2, em agosto.

“Eu só acho que somos tão bons agora porque nós apenas, obviamente, ficamos bem juntos e nossas personalidades meio que se misturam bem”, avalia Matt “Kickstart” Smith, jogador da Oath.

Ele está confiante com a campanha da equipe no PGC 2021:

“Eu me sinto bastante confiante e acho que esta é a melhor equipe em que já estive. Eu acho que estamos atuando muito bem neste momento. E, se jogarmos tudo que podemos jogar, podemos literalmente ganhar o campeonato sem problemas”.

Soniqs

A Soniqs disputa o PGC 2021 com a missão de defender o título internacional conquistado no PUBG Global Invitational.S (PGI.S), também realizado na Coreia do Sul, em fevereiro.

“Nós já sabíamos que éramos os melhores em nossa região, mas poder se apresentar bem em um cenário mundial nos tornou muito mais confiantes e com vontade de vencer de novo”, analisa o jogador Hunter “Hwinn” Winn, da Soniqs.

Nas competições das Américas, a Soniqs continuou se mantendo no topo, venceu a PCS4, em maio, e se classificou para o PGC 2021 com a maior pontuação da região.

“Levamos cada campeonato como se fosse o campeonato mais importante de nossas vidas. Obviamente, este é o mais importante, porque é o próximo grande torneio mundial”, aponta Tristan “Shrimzy” Nowicki, da Soniqs.

TSM FTX

A TSM FTX começou a temporada regional de 2021 com vitória na ESL PUBG Masters: Fase 1, quando a equipe norte-americana ainda jogava como Shoot To Kill (STK). Classificada para o PGC 2021 com a terceira maior pontuação das Américas, a TSM FTX lamenta as performances na PCS4, na ESL PUBG Masters: Fase 2 e na PCS5 e quer dar o seu melhor para estar no topo novamente.

“Nós nos sentimos como a melhor equipe do mundo. E nós temos isso, o teto de onde podemos ser, facilmente, os melhores. Portanto, nossas expectativas são as mesmas de sempre: e isso é vencer o campeonato. Se ficarmos em 2º lugar, que ainda dá um milhão de dólares provavelmente, é ‘maldição’. Nós deveríamos ter conseguido o 1º lugar. Se não deixarmos a Coreia em 1º, vamos olhar para trás como se tivéssemos falhado”, comenta Kurtis “Purdy” Bond, jogador da TSM FTX.

Dignitas

A Dignitas alcançou a quarta melhor pontuação das Américas e conta com um elenco multinacional, tendo, inclusive, o brasileiro Pedro “sparkingg” Ribeiro. Brent “Poonage” Mullany é norte-americano, Nolan “Shinboi” Burdick é canadense e Joe “HoneyBadger” Haylock é britânico.

Shinboi admite que a comunicação é um desafio, mas que o trabalho da equipe tem sido dinâmico, em um entrosamento também exaltado por HoneyBadger.

“Todos nós viemos de equipes com personalidades realmente fortes e identidades, e o entrosamento foi um de nossos maiores pontos fortes”, diz HoneyBadger.

“Não temos uma pessoa que seja maior do que a outra, é como se todos fossem iguais. Todos gostam de poder dar ideias a qualquer momento, todos podem ser In-Game Leader a qualquer momento. Você sempre tem que ser a estrela quando precisam”, elogia sparkingg.

“Procuramos trazer o nosso máximo para o PGC. Não estamos apenas entusiasmados em ganhar a experiência de jogar contra equipes internacionais, mas procuramos provar que a Dignitas é uma equipe muito forte em nível internacional”, conclui HoneyBadger.

KPI Gaming

Única representante da América Latina no PGC 2021, a KPI Gaming é composta pelos jogadores da FIUMBA, que teve o 4º lugar na ESL PUBG Masters: Fase 2 e na PCS5 como melhores resultados. A equipe cresceu ao longo da temporada, aprimorando as performances, que a levaram ao palco mais importante do ano.

“Montamos um bom grupo de trabalho para conseguir as primeiras posições. E eu acho que, para esta PGC, temos uma boa base sólida para enfrentar qualquer equipe”, pontua o jogador Facundo “Capitan” Solsona, da KPI.

Será o primeiro campeonato presencial de Capitan, Emiliano “Em1hh” Fidalgo e Ignacio “Dr4FTk1NG” Falzone. Já para Nahuel “SzylzEN” Balseiro, será mais uma aparição internacional em uma carreira bem-sucedida.

SzylzEN, o mais experiente do elenco, tem a missão de comandar os companheiros diante das principais potências do PUBG.

“Eu acho que eles vão bem, se prepararam muito para isso, então eu acho que eles não terão problema. O bom é que eles são muito jovens, têm muito o que aprender, mas estão sempre dando o máximo de si”, defende SzylzEN.

“A coisa mais emocionante que espero na Coreia é entrar no palco e ver todas aquelas equipes e representar a nossa região contra essas equipes tão grandes. Faremos de tudo para representar as Américas e, especialmente, nossa equipe representará a América Latina com todas as forças”, promete Capitan.

Spacestation Gaming

A Spacestation Gaming chega ao PGC 2021 com a sexta maior pontuação das Américas. A equipe teve o melhor resultado na ESL PUBG Masters: Fase 1, quando, ainda como Spicy Fish, conquistou o vice. Na PCS5, a Spacestation obteve a 5ª colocação e assegurou os pontos dos quais precisava para se classificar para o PGC 2021.

“Nós não vamos mudar nosso estilo de jogo para qualquer equipe. Não vamos mudar nossos pontos de queda e, acima de tudo, vamos estudar cada uma das equipes e saber tudo o que cada uma delas faz”, diz o jogador Daniel “Sharpshot” Hernandez, da Spacestation, sobre a preparação e a postura da equipe para o campeonato.

“Tem muita gente lá fora que pensa que somos uma das equipes de nível inferior do campeonato. Eu já provei que eles estavam errados uma vez e vamos provar que estão errados novamente”, arremata Dylan “Roth” Short.

Com a participação de 32 equipes e premiação de R$ 10 milhões, o PGC 2021 acontece em Inchen, na Coreia do Sul, de 19 de novembro a 19 de dezembro. O campeonato começa com a Rank Decision, nos dias 19, 20 e 21, a partir de 1h (BRT), com transmissão ao vivo em Português e Espanhol para o público latino-americano.

Compartilhar Isso